Voluntariado Internacional: Saiba como e porquê fazer voluntariado internacional

Voluntariado Internacional

Procura fazer voluntariado internacional? Voluntariar-se independentemente da causa humanitária é, antes de tudo, um ato de grande altruísmo que se refletirá sempre muito bem.

Ao assumir esta responsabilidade, a sua missão será disponibilizar-se para auxiliar uma determinada instituição em missões humanitárias internacionais. Um voluntariado internacional não se destaca apenas como alguém que gosta de ajudar os outros, mas também como alguém disposto a sacrificar-se pelas causas em que acredita.

Enriquecimento pessoal

O voluntariado internacional proporciona-lhe uma oportunidade única de enriquecimento pessoal. Não só ao permitir-lhe viajar o mundo e conhecer novas culturas, como também ao levá-lo a desenvolver uma perspetiva privilegiada do mundo que o rodeia, obtendo em primeira mão um nível de contacto humano ao qual de outra forma não conseguiria ter acesso.

Ao voluntariar-se desfrutará também do imenso sentimento de gratificação retirado da noção de que está realmente a fazer uma diferença palpável no mundo, dado que a sua missão terá um impacto direto na qualidade de vida daqueles que decidir voluntariamente ajudar. 

Valorização profissional

Ainda que este não deva ser a principal razão para se voluntariar, a realidade é que o seu voluntariado poderá resultar em oportunidades de emprego de qualidade superior. Para começar porque, devido à natureza desta atividade, acabará por conhecer muita gente e fazer bons contactos. Muitos destes conhecimentos poderão traduzir-se em oportunidades de emprego extremamente aliciantes.

Adicionalmente, poder colocar no seu currículo que já fez voluntariado internacional poderá revelar-se como um ponto muito forte a seu favor, dado que a entidade empregadora frequentemente interpretará esse facto como um forte indicador de um nível elevado de competência em determinadas áreas, desenvolvido em contexto de voluntariado, bem como uma predisposição natural para dedicar-se ao máximo, dar sempre o melhor de si e ser um colaborador com quem se pode contar para tudo. 

Como tornar-se num voluntário internacional?

Para iniciar esta jornada deverá procurar uma instituição que disponibilize este tipo de oportunidade. Felizmente para si, diversas são as alternativas que poderá encontrar ao seu dispor. Basta analisá-las, ler com cuidado as propostas e candidatar-se àquela que mais lhe interessa. Alguns exemplos:

Voluntariado Internacional da AMI

AMI encontra-se constantemente em busca de profissionais dispostos a aventurar-se nas mais diversas áreas de atuação profissional, entre elas medicina, enfermagem, psicologia e assistência social, de modo a providenciar auxílio a vítimas de guerras e catástrofes naturais por todo o mundo.

AIESEC- Global Volunteer

AIESEC foca-se, principalmente, em jovens entre os 18 e os 30 anos, determinados a investir o seu tempo na luta contra a pobreza, fome, exclusão e desigualdade social. No total, encontrará ao seu dispor mais de 80 destinos possíveis, em que a duração do voluntariado variará entre as 4 e as 6 semanas. 

Volunteer Abroad

Através da plataforma Volunteer Abroad poderá pesquisar diversas oportunidades de voluntariado internacional. Escolha o destino, a duração, a causa pela qual se pretende voluntariar, e selecione a oportunidade que lhe pareça mais aliciante. Através desta modalidade terá, no entanto, de aceitar suportar todos os custos associados à viagem, como é o caso de deslocações e estadias. 

Nações Unidas

Através das Nações Unidas poderá ter acesso anualmente a milhares de oportunidades de voluntariado internacional, disponíveis a qualquer interessado que tenha pelo menos 25 anos de idade. 

Para Onde?

Para Onde constitui uma associação portuguesa sem fins lucrativos que se dedica à disponibilização de oportunidades de voluntariado a quem estiver interessado em actuar nas áreas de apoio juvenil, apoio comunitário, proteção ambiental e animal, saúde, apoio a refugiados, entre outros. Ao associar-se a esta associação poderá, não só voluntariar-se internacionalmente, como também em Portugal. 



Subscrever
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments