fbpx

Plano de Saúde ou Seguro de Saúde: Qual o melhor?

Plano de Saúde ou Seguro de Saúde

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Hoje vamos abordar as diferenças que existem entre um seguro de saúde e um plano de saúde e perceber qual o melhor. Se és uma das pessoas que não sabe por qual optar, hoje explicamos o motivo de uma delas ser melhor que a outra.

Vamos começar por algo muito importante: Um seguro de saúde e um plano de saúde não têm semelhanças. Uma delas dá-te descontos em cuidados de saúde e a outra cobre-te riscos relativos à tua saúde.

O que é um Plano de Saúde?

Um plano de saúde é um plano que te permite ter acesso a uma variada rede de prestadores de serviços de saúde em todas as áreas e em qualquer parte do país, nomeadamente consultas médicas de especialidades e até mesmo consultas gerais, dentro do setor privado.

O plano de saúde prevê o pagamento de uma mensalidade, onde a partir do dia da adesão o cliente obtém uma rede de prestadores de saúde médico-hospitalar a preços convencionados. Em alguns planos também oferece descontos em farmácias e óculos/lentes de contacto sempre dentro da rede abrangente.

O que é um Seguro de Saúde?

Num seguro de saúde é criado um contrato entre o cliente e a seguradora, onde a seguradora se compromete a cobrir riscos relativos à saúde do cliente, indemnizando o mesmo caso ocorra algum problema relacionado com a sua saúde, inexistente até adquirir o seguro (1) e assegurando ao cliente o pagamento mínimo de derivados serviços médicos, como consultas, tratamentos, hospitalização, fisioterapia (se aplicável), etc.

O seguro de saúde destina-se a quem procura um serviço que permita mais do que apenas um acesso a uma rede de prestadores de serviços de saúde, como é o caso do plano de saúde, mas também ter acesso a hospitalização, ambulatório, tratamentos específicos, fisioterapia e parto (se aplicável), assistência em casos de doença graves, etc.

(1) Ao realizar um contrato de saúde, a empresa por norma efetua um check-up gratuito ao cliente para descartar problemas de saúde graves. É também feito ao cliente um questionário para saber a existência ou não de doenças já diagnosticadas, pois ao existir a seguradora não assume o cobrimento dessas doenças.

É importante referir que no seguro de saúde existem plafonds estipulados e períodos de carência, que variam consoante o serviço que deseja. Deixo assim alguns períodos de carência existentes em maioria das seguradoras:

  • Hospitalização – 90 dias.
  • Assistência ambulatória – 60 dias.
  • Cirurgia – 180 dias.

Quais são as Diferenças entre Seguro e Plano de Saúde?

Plano Seguro de Saúde

Como dito anteriormente um plano de saúde dá-te vários descontos em variados tipos de serviço, onde consegues aceder a consultas e alguns cuidados de saúde básicos a um preço controlado e tabelado. Porém, o plano de saúde não passa disso mesmo, descontos. Já no seguro de saúde tens um serviço mais alargado e com bastantes coberturas que te garantem assistência em várias situações especificas, como hospitalização.

A nível monetário as diferenças tornam-se já grandes e aqui temos que dar alguns exemplos e dizer desde já que o seguro de saúde é a mais valia. Para não fugir à realidade, quer num quer no outro existe o pagamento mensal e têm que saber optar pelo melhor serviço que podem encontrar, pois existem ‘N’ seguros de saúde baratos que não têm todas as coberturas, igual forma para os planos de saúde. Vamos então dar dois exemplos para se perceber em qual estaria melhor protegido.

Exemplo 1: Estás-te a sentir mal e deslocas-te ao hospital privado e tens que ser hospitalizado, pois têm que te analisar de melhor forma e tens que ficar a ser supervisionado durante o dia todo, ou seja 24h. No plano de saúde pagas a hospitalização, pois não existe cobertura. Mas, és reembolsado pelo dia de internamento, que tem um valor de tabela. No seguro de saúde o seguro cobra uma percentagem da sua hospitalização, pois tens um plafond especifico de hospitalização, mas a seguradora só te paga percentagem e não a totalidade. Ainda és reembolsado pelo internamento, que tem um valor de tabela.

Exemplo 2: Andas há uns dias com problemas nos ouvidos e com um mal estar geral e optas por ir a uma consulta geral. O médico passa-te umas análises ao sangue e urina e ainda te encaminha para um otorrino por causa dos ouvidos. O otorrino acaba por te passar uns exames específicos para os ouvidos.

No plano de saúde pagas entre 50% a 60% do valor da consulta geral e do otorrino e ainda tens um desconto mínimo (se aplicável) em todos os exames que fizeste, não te cobrindo nada e ainda estás limitado às clínicas dentro da rede. No seguro de saúde pagas 10% dos valores das consultas, 1,5€ por cada exame de sangue e urina que fizeste e ainda 15% dos exames aos ouvidos. Dentro da rede de prestadores o pagamento é de 90% e fora da rede abrangente 50%.

Conclusão

No plano de saúde consegues ter preços controlados e descontos em vários tipos de serviço, mas no seguro de saúde consegues ter cobertura de uma grande parte da fatia de tudo o que tens que fazer, estando sempre salvaguardado por um plafond e por valores muito baixos face ao preço normal.

Qual é que Então se Adequa a Mim?

Se és uma pessoa que apenas quer preços controlados e descontos em vários tipos de serviços o plano de saúde é o ideal. Se és uma pessoa que quer estar tranquila e coberta com um seguro que o beneficia, ter vantagens de pagar valores mínimos e ainda ter uma possível indemnização em caso de doença grave, o seguro de saúde é o ideal.

Franquia e Exclusões

Em vários seguros de saúde é obrigatório o pagamento de uma franquia anual na primeira consulta ou serviço que vá usufruir. Há no mercado vários seguros de saúde que não têm franquia, mas que aumenta o valor mensal e temos sempre que ter isso em conta, pois existem seguros que compensa pagar a franquia.

Como referi anteriormente o seguro de saúde apresenta-te um questionário para saber a existência de doenças ou problemas já diagnosticados para saberem qual é estado atual da tua saúde. Isto faz com que a seguradora ao saber que tens mais probabilidade de decorrer ao seguro, pode optar por também te aumentar a mensalidade (não acontece sempre, varia de seguradora!).

O questionário e check-up também são importantes para a seguradora, pois em caso de existir algum problema ou doença diagnosticada a seguradora coloca no contrato que não irá cobrir quaisquer valor oriundos desses problemas previamente diagnosticados, o que pode causar algum desconforto na hora de assinares o contrato com a seguradora.

Leia Também: Medicare – Como Cancelar o Contrato

Artigos Relacionados

Está a Procura de emprego!?

Veja todas as ofertas de emprego no nosso portal