HeadHunting – Tudo o Que Precisas de Saber!

A escassez de trabalhadores qualificados significa que cada vez mais empresas estão à procura de funcionários de empresas concorrentes.

Portanto, como empregador, deve esperar que um concorrente tente atrair os seus funcionários mais talentosos. 

Mas é mesmo permitido “roubar” talentos dos concorrentes? 

Será que enfrenta consequências criminais? 

E como o headhunting (caça de talentos) pode ser justa? 

Neste artigo vamos dar informações importantes, quais as vantagens e desvantagens, bem como o que fazer e o que não fazer na competição de caça por funcionários talentosos.

HeadHunting – Qual o Significado?

O “HeadHunting” nada mais é do que “roubar” funcionários da concorrência e contratá-los para a sua própria empresa. 

Em setores onde existe uma grande escassez de trabalhadores qualificados e em grandes empresas multinacionais, isso geralmente é feito de forma agressiva. 

Portanto, a procura de funcionários particularmente talentosos é uma estratégia de recrutamento.

Mas é mesmo permitido roubar funcionários e quando é considerado anticoncorrencial?

Limites da Lei da Concorrência

A boa e a má notícia é que geralmente é permitido “roubar” funcionários. 

No entanto, devido a certas circunstâncias ou ao uso de meios injustos, a estratégia pode ser anticoncorrencial e, no pior dos casos, ter consequências criminais.

O que Significa Anti-Competitivo?

O comportamento anticoncorrencial é o comportamento de uma empresa concorrente que, tem uma influência negativa na decisão de compra de um cliente através de fraude ou assédio. 

Todas as ações que desrespeitam a lei contra a concorrência desleal ou a lei contra as restrições à concorrência são, portanto, ilegais.

Atos anticoncorrenciais que podem resultar numa ação de indemnização para o participante do mercado afetado e incluem, por exemplo:

  • Roubar funcionários deliberadamente com o objetivo de prejudicar o desempenho da empresa concorrente ou recolher dados secretos.
  • Usar declarações negativas ou enganosas para fazer os funcionários da empresa concorrente demitirem-se.
  • Incentivar os funcionários de uma empresa concorrente a quebrar um contrato ou rescindir o contrato, por exemplo, oferecendo-se para assumir as possíveis consequências financeiras da rescisão espontânea.

HeadHunting: Vantagens e Desvantagens

Cada empresa está sempre à procura dos funcionários mais talentosos, no entanto, se os métodos de recrutamento convencional não trouxerem o sucesso desejado, pode ser útil dar uma vista de olhos nos concorrentes.

Neste artigo pode encontrar as vantagens e desvantagens mais importantes para que possa ter uma ideia da melhor estratégia de recrutamento.

Os Benefícios do HeadHunting

1ª Vantagem: Situação “Ganha-Ganha”

Sempre que uma empresa decide “roubar” um funcionário de uma empresa concorrente, deve ser vantajoso para que ambos os lados beneficiem disso. 

Neste caso, é provável que a “caça” de talentos (headhunting) seja vista como a transferência de conhecimento e habilidades de um funcionário talentoso para uma empresa em crescimento e bem-sucedida. 

Se o funcionário qualificado tiver melhores condições de trabalho, com um salário mais alto no seu novo emprego, o headhunting provavelmente será uma situação de ganho mútuo.

2ª Vantagem: Maior Produtividade

Hoje em dia, as empresas têm de lidar com uma grande concorrência, que existe no mercado de trabalho. 

Nas empresas que são menos produtivas em comparação com os seus concorrentes, é particularmente útil contratar funcionários talentosos, pois os novos talentos podem aumentar as vendas e a produtividade da empresa.   

3ª Vantagem: Redistribuição de Recursos

A “caça” de talentos significa, por um lado, enfrentar a concorrência e maximizar o lucro da própria empresa. 

Especialmente quando empresas menos bem-sucedidas roubam funcionários de empresas particularmente lucrativas, isso significa uma redistribuição saudável da força de trabalho, e ambas as empresas podem continuar a sobreviver no mercado.

4ª Vantagem: Aumento de Vendas e Ganhos

A competição entre as empresas é elevada e a vontade de ser líder de mercado cresce com o aumento da concorrência. 

Pode ser difícil prevalecer contra outros participantes do mercado na batalha pelos clientes e pela venda de produtos ou serviços, especialmente quando há falta de funcionários qualificados.

A escassez de trabalhadores qualificados dificulta a procura por talentos, por isso, a caça de talentos é fundamental em alguns setores para garantir o sucesso da própria empresa. 

Assim, em condições justas, a estratégia pode levar a maiores números de vendas e maior lucro da empresa.

As Desvantagens do HeadHunting:

1ª Desvantagem: Valores Éticos

Além de que a “caça” de talentos da concorrência ser ilegal sob certas condições, os valores éticos também devem ser observados. 

Só se torna perigoso quando o ex-empregador processa o empregado e, na pior das hipóteses, o empregado tem que se justificar em tribunal por ter mudado para a empresa concorrente.

2. Desvantagem: Perda de Imagem

Se estiver a pensar em “roubar” um funcionário de uma empresa concorrente, reconsidere essa decisão. Mesmo como empregado, podem surgir consequências más se o ex-empregador se sentir ignorado. 

Por exemplo, o empregador pode fazer cumprir a legislação que proíbe o empregado de começar no novo empregador dentro de um determinado período. 

Além disso, encontrar novos empregos no futuro pode ser mais difícil se o ex-empregador colocar o nome do funcionário ao lado da concorrência.

3ª Desvantagem: Danos

Como já mencionado, no pior dos casos, pode haver uma situação anticoncorrencial que resulte no pagamento de uma indemnização. Isso pode acontecer quando um funcionário rouba informações confidenciais ou clientes. 

Assim que for descoberto, o empregado pode até perder o novo emprego e, por fim, ficar desempregado, também terá que responder na justiça e enfrentar pesadas multas.

HeadHunting: O que Fazer e o Que Não Fazer!

De forma justa uma estratégia de caça de talentos (headhunting) pode significar um impulso na carreira para o  funcionário que foi recrutado. 

Se decidir recrutar um talento numa empresa concorrente, há algumas coisas que deve e não deve fazer para agir com ética e evitar possíveis consequências negativas.

1. FAÇA: Abordagem Profissional

A ideia de contratar funcionários talentosos para a empresa é garantir que os novos funcionários a enriquecem com as suas habilidades. 

Deverá  convencer o novo funcionário sobre as vantagens da sua empresa. Deve abordar isso da forma mais justa e honesta possível, enviando a mensagem certa e através de uma boa descrição de funções.

Sob nenhuma circunstância deve forçar ou persuadir o novo funcionário a trabalhar na sua  empresa. Tente convencê-lo com exemplos de outros funcionários em posições semelhantes. 

Também pode mostrar-lhe as oportunidades de carreira a longo prazo.
A abordagem certa é crucial aqui, porque promessas erradas ou estratégias de persuasão geralmente têm consequências negativas. O futuro funcionário deve estar firmemente convencido de que ao mudar estará melhor que na empresa atual.

2. FAÇA: Comportamento Amigável

Além da abordagem profissional, uma atitude amigável e honesta também é necessária.  

Lembre-se de que o novo contratado tem um bom desempenho e provavelmente está feliz com o seu trabalho. Ele também pode se sentir mal por mudar de emprego, então deve dar-lhe uma receção calorosa.

Por exemplo, se vir um perfil de emprego de que goste no LinkedIn, deve informar o candidato que ficaria muito feliz em conhecê-lo pessoalmente. Ao longo disso, poderá falar sobre um possível emprego na sua empresa e possíveis  evoluções para outros cargos na sua empresa.

Uma maneira amigável, honesta e muito importante se deseja contratar um funcionário é dar a impressão de ser uma empresa aberta e agradável, na qual pode expressar a sua opinião de forma livre e informal.

3. NÃO FAÇA: Force Decisões

Como já mencionado, é absolutamente desaconselhável persuadir ou forçar um funcionário da empresa concorrente a mudar para a sua empresa. Muitas vezes, estratégias agressivas e ofensivas podem ser percebidas no mercado de trabalho, e acabam por não trazer o sucesso desejado.

Deve perceber que o objetivo é recrutar um funcionário qualificado e talentoso de forma voluntária. Se for muito dominante, terá dificuldade em atingir esse objetivo.

4. NÃO FAÇA: Comportamento Intrusivo

Ao procurar potenciais candidatos, pode ficar muito preso à estratégia de contratação. Isso significa que, se um novo potencial funcionário não estiver interessado, deve aceitar isso de forma amigável.

No final das contas, cabe ao funcionário decidir se deseja mudar para a sua empresa ou permanecer no antigo emprego. Não se intrometa em hipótese alguma, mas respeite o poder de decisão do candidato e procure novos candidatos.

Como Proteger os seus Funcionários da Concorrência

Em vez de se concentrar em maneiras de proteger os seus funcionários de serem caçados pela concorrência, é melhor desenvolver estratégias para manter os seus funcionários leais a você e à sua empresa. Reunimos algumas dicas úteis sobre como pode fortalecer com sucesso a lealdade dos funcionários:

  1. Salário: Ofereça ao seu funcionário um salário competitivo que dificultará a saída do emprego. Ele também se sente valorizado e provavelmente trabalha de forma ainda mais produtiva e feliz.
  2. Carreira: Dê ao seu funcionário a oportunidade de subir na hierarquia corporativa e crescer profissionalmente, caso contrário, eles podem olhar para as empresas concorrentes em busca de oportunidades de progresso.
  3. Comunicação: Faça o seu funcionário sentir que a sua voz conta e que ele pode comunicar abertamente qualquer preocupação ou desejo. Também se mostre ser um superior acessível e leal.
  4. Motivação: Faça com que os seus funcionários entendam que eles são essenciais para a sua empresa e que o trabalho deles é indispensável. Elogie e recompense-os ocasionalmente, pois isso aumenta consideravelmente a motivação para o trabalho.
  5. Equilíbrio entre a Vida Profissional e Pessoal: Deve criar um ambiente de trabalho agradável para si e a sua equipa, oferecer liberdade suficiente e promover uma relação equilibrada entre a vida privada e o trabalho.  

A caça de talentos (headhunting) costuma ser feita de forma agressiva e ofensiva, mas sob certas condições é perfeitamente permitida e legal. Ao analisar as vantagens e desvantagens indicadas neste artigo, pode ter uma ideia da estratégia de recrutamento que deve usar. 

Além disso, conhecendo o que deve e o que não deve fazer, agora pode atrair talentos qualificados de outras empresas para a sua empresa de uma forma justa.

Leia Também: Procura Passiva De Emprego – É Assim Que As Empresas Te Podem Encontrar!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe um Comentário