Como Procurar Emprego em 2022: O Guia Completo

Como Procurar Emprego em 2022: O Guia Completo

Começar uma procura de emprego pode ser aterrorizante. Nos dias de hoje, cada vez mais há mais requisitos quando falamos de recrutamento.

Mas, é bom relembrar que não estás sozinho. Diariamente, vários portugueses procuram emprego tal como tu e não sabem por onde começar.

Neste artigo, vamos-te demonstrar o caminho certo para encontrares emprego da forma mais eficiente.

Como procurar emprego (a forma correta)

Não sabes como estipular uma procura de emprego? Não faz mal, nós ensinamos-te no nosso passo a passo abaixo.

1 – Repensa nos teus objetivos de carreira

Antes de iniciares uma procura de emprego, tens de estabelecer cuidadosamente quais os teus objetivos de carreira.

Por exemplo, estás feliz na tua posição atual, ou queres mudar de carreira? Queres ser apenas um mero funcionário, ou ambicionas chegar à chefia? Criar um plano de carreira para os próximos cinco anos é sempre um bom passo a fazer.

Além disso, pensa também na formação. Muitas vagas de emprego disponíveis requerem licenciaturas, apesar que, é bem possível conseguir um emprego bem pago sem uma licenciatura se tiveres experiência profissional.

Quando souberes o que realmente procuras, considera quais as qualificações, competência e experiência que precisas de desenvolver de agora em adianta para conseguires alcançar essa posição.

Planear os objetivos profissionais irá assegurar que a tua procura de emprego seja produtiva e rapidamente direcionada.

2 – Cria ou atualiza o teu currículo

Talvez o passo mais importante na procura de emprego seja fazer um currículo que realce os teus pontos fortes e convença as empresas a contratarem-te.

Se por acaso já tiveres um currículo, atualiza-o de acordo com as tendências atuais (design mais atraente, por exemplo) e certifica-te sempre que está tudo bem atualizado.

Contudo, se fores uma pessoa sem experiência ou recém-formada, terás de fazer um currículo para primeiro emprego do zero… mas não te preocupes, não é algo de outro mundo!

Formas de Fazer um Currículo

  • Usa um criador de currículos online para fazer o trabalho por ti (este é o método mais rápido e eficaz).
  • Faz a transferência de um currículo gratuito e preenche-o com a tua informação.
  • Paga a alguém com experiência em redação de currículos para te fazer o currículo.
  • Cria tu o currículo usando o Microsoft Word.

Independentemente da forma como decidires fazer o teu currículo, este deve sempre incluir a seguinte informação:

  • A tua informação de contacto.
  • Um resumo do currículo objectivo.
  • Experiência de trabalho.
  • Educação.
  • Habilidades.
  • Opcionalmente, também podes adicionar secções para os teus hobbies e interesses, projetos pessoais, ou trabalho voluntário.

Além disso, se nos últimos tempos não tens estado inserido no mercado de trabalho, deverás atualizar o teu currículo para demonstrar quaisquer habilidades que te tornem bem-adaptado a qualquer ambiente de trabalho.

Por exemplo, o trabalho remoto agora é algo muito usado pelas empresas – considera destacar os teus conhecimentos em Google Hangouts, Trello, etc., para mostrar as empresas que te adaptaste às tendências recentes.

3 – Pesquisa empresas que estás interessado

Após teres melhorado ou criado um currículo novo, está na hora de começar realmente a procura de emprego.

Contudo, é preciso perceber que a vaga perfeita não irá cair nos teus pés. Para conseguires um emprego que desejas, precisas de pesquisar cuidadosamente empresas para as quais estás interessado em trabalhar.

Dica: Sê muito seletivo na tua procura de emprego. Em vez de te candidatares ao maior número de empregos possível (como a maioria das pessoas faz), candidata-te a dois ou três empregos por dia em que estejas mesmo interessado. Desta forma, tens tempo para adaptar o teu currículo e carta de apresentação a cada oferta.

Começa por pensar nos detalhes básicos do emprego que queres. Considera:

  • Onde queres trabalhar – queres mudar-te, não te importas de trabalhar longe, queres uma posição totalmente remota?
  • Em que tipo de posições estás interessado em que indústria queres trabalhar?
  • Porque queres trabalhar – o que te motiva no trabalho? Existem empresas específicas que têm uma visão, um conjunto de ética empresarial, ou objetivos globais que partilhas?

Depois de teres uma imagem dos tipos de vagas que procuras, começa a tua pesquisa usando alguns dos muitos portais de empregos disponíveis online, como por exemplo:

Ao efetuares a tua pesquisa de emprego, toma nota de quaisquer posições em que estejas interessado e dos seus requisitos.

Se encontrares um emprego que pareça bom, mas não sabes muito sobre a empresa, faz uma pesquisa no Google. Descobre mais sobre o negócio, cultura da empresa e história. Um bom sítio para começares na maioria dos sites da empresa é a página “Sobre Nós” (se tiver um) ou procurar opiniões no site Glassdoor.

Fazer algumas pesquisas básicas sobre as empresas ajuda-te a decidir quais as posições para te candidatares e dá-te uma vantagem ao enviares a tua candidatura. Os teus esforços de pesquisa devem até compensar durante as entrevistas, porque podem dar-te uma melhor ideia do que os empregadores estão à procura.

4 – Escreve uma carta de apresentação convincente

Encontraste algumas vagas para as quais te queres candidatar? Agora é a altura de começares a escrever uma carta de apresentação.

Se te estás a candidatar a um emprego assalariado, provavelmente terás de enviar uma carta de apresentação com a tua candidatura.

Mesmo que a descrição da oferta não mencione uma carta de apresentação, deves escrever uma na mesma. A tua carta de apresentação é a oportunidade perfeita para te apresentares como candidato. Não só isso, mas a maioria dos empregadores irá respeitar o facto de teres ido além do que foi exigido para a candidatura.

A tua carta de apresentação deve ter cerca de uma página (ou 250 a 400 palavras). O conteúdo deve incluir uma visão geral resumida das razões pelas quais estás interessado na posição específica para a qual te estás a candidatar, e o que te torna qualificado.

Uma boa carta de apresentação também deve incluir a seguinte informação:

  • O teu nome e detalhes de contacto.
  • O nome do empregador e informação de contacto.
  • Um parágrafo de abertura que explica o teu passado e como encontraste a vaga.
  • Dois a três parágrafos destacando os teus feitos relevantes.
  • Uma explicação do porquê é que as tuas qualificações te fazem um bom ajuste para o cargo.
  • Um parágrafo de conclusão agradecendo ao empregador pelo seu tempo.
  • Assinatura formal.

Dica: Não tens tempo para escrever uma carta de apresentação personalizada para cada vaga de emprego? Tenta escrever uma carta de apresentação geral e preenche-a com alguns detalhes específicos cada vez que enviares uma candidatura.

5 – Ajusta o teu currículo para o trabalho que desejas

A maioria das pessoas pensa que ao fazer um currículo, está tudo feito, apenas envia uma cópia desse currículo para todos os empregadores.

Embora possas fazer isto, esta não é a melhor maneira de conseguir um emprego. Se queres destacar-te de outros candidatos e melhorar as tuas hipóteses de conseguir a vaga que desejas, precisas de adaptar o teu currículo para cada oferta de emprego.

As hipóteses são, se estiveres numa procura de emprego, estás a candidatar-te a uma variedade de posições diferentes. E cada um vem com os seus próprios requisitos e qualificações.

Quando estiveres à procura de um emprego, toma nota dos requisitos de cada oferta. Ajusta o teu currículo para realçar as habilidades únicas, experiência e interesses que empregador está à procura.

Estes ajustes fazem-te parecer o candidato perfeito para cada vaga que candidatas, e melhoram as tuas hipóteses de seres chamado para uma entrevista.

6 – Candidata-te a cada oferta de forma ponderada

Quando estás à procura de emprego, é tentador enviar o máximo de candidaturas possível e ver quantos empregadores respondem.

Embora esta abordagem possa fazer sentido no início, enviar toneladas de candidaturas todos os dias é uma boa forma de te queimares. Além disso, ir pela rota das candidaturas em massa também torna mais provável que cometas um erro durante o processo de candidatura a um emprego.

Em vez disso, candidata-te apenas a dois ou três empregos em que estejas fortemente interessado todos os dias.

À medida que te candidatas a cada emprego, vai passando e faz as seguintes perguntas para te certificares que cada parte da tua candidatura parece profissional e está livre de erros:

Perguntas a fazer a ti próprio quando te candidatas a empregos:

  • A tua informação de contacto está correta?
  • O teu currículo cabe numa página (ou em duas páginas se tiveres muita experiência)?
  • A tua carta de apresentação encaixa numa página?
  • O teu currículo inclui todas as secções necessárias?
  • A tua carta de apresentação inclui todos os detalhes que os empregadores estão à procura?
  • A tua informação é fácil de ler?
  • O design do teu currículo e carta de apresentação é apropriado para a posição que estás a candidatar-te?
  • A tua candidatura aborda os requisitos indicados no anúncio de emprego?
  • A tua carta de apresentação e o teu currículo estão livres de erros tipográficos e gramaticais?
  • Toda a tua informação está claramente formatada e é profissional?

Além disso, se estiveres a enviar o teu currículo por e-mail, lê cuidadosamente o teu e-mail para te certificares de que está devidamente formal, verifica se o teu currículo e carta de apresentação estão devidamente anexados, e verifica se não existem erros na tua candidatura.

7 – Candidata-te a cada oferta de forma ponderada

Depois de teres enviado algumas candidaturas, esperemos que estejas a receber convites para entrevistas.

A(s) entrevista(s) é(são) a última coisa entre ti e o trabalho que queres, por isso é essencial que faças tudo o que estiveres ao teu alcance para os aceitares.

Prepara-te com antecedência:

  • Revendo perguntas e respostas comuns para entrevistas
  • A pensar em perguntas a fazer ao teu entrevistador
  • Tendo em conta os eventuais ressaltos que o entrevistador possa ter sobre o teu passado e antecipando-os
  • Preparar o teu equipamento de entrevista antes do tempo

Envia um email de “obrigado

Finalmente, depois de completares a tua entrevista deves enviar um breve email à pessoa que te entrevistou para lhe agradecer.

Não te esqueças de enviar o teu e-mail nas 24 horas seguintes à tua entrevista, enquanto ainda estás fresco na sua mente.

Este gesto comunica ao empregador que estás sinceramente investido no trabalho, e ajuda-os a lembrarem-se da tua candidatura (mais é apenas uma coisa educada a fazer).

Tiago Cardoso
Tiago Cardoso

Tiago é o líder e criador do Emprego Mais. Ele é um especialista e estudante diário em desenvolvimento de carreiras e procura de empregos. Apaixonado por pesquisas, ele é aquele braço direito que tu irás querer ter do teu lado quando estiveres à procura de emprego.

Artigos: 98